terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Feliz Natal e um Próspero 2014

A todos os leitores/ seguidores do meu blogue desejo um Santo e Feliz Natal e um Próspero Ano Novo.

imagens Natalícias

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Um conjunto de recursos a explorar

Por inspiração do post anterior Um site, vários recursos livres, chamou-me a atenção os recursos do "Discriminação Visual". Neste link, tomei conhecimento que a Cercifaf criou os seus próprios softwares. A saber:

  • ECR - "Destina-se a ser utilizado com crianças ou adultos com necessidades educativas especiais ou em reabilitação neuro-psicológica, que apresentem dificuldades de manutenção da atenção e concentração, coordenação viso motora, psicomotricidade fina, memorização e vocabulário."
  • Lexicon - "É um programa de prevenção e recuperação de Dificuldades de Aprendizagem da Leitura centrado, especificamente, na discriminação visual e conversão fonológica de letras graficamente semelhantes."
  •  QUID - "Um programa para criar e executar exercícios multimédia. Dispõe de várias dezenas de exercícios, em diferentes temáticas, que mais não são do que exemplos do que é possível criar com este software. O grande interesse e utilidade de QUID reside na possibilidade de permitir ao educador/formador produzir exercícios, à medida dos seus interesses e necessidades dos seus aprendizes, sem necessidade de conhecer qualquer linguagem de programação ou “saber muito de computadores”.

(se seguirem este link poderão fazer o download dos softwares supracitados)


Um site, vários recursos livres

O seguinte site Freeware - Recursos Livres - Necessidades Especiais - Deficiência é deveras interessante no que concerne o uso livre de ferramentas e recursos para melhorar e facilitar o dia a dia de uma pessoa com deficiência. 

Há muito que explorar. Passo a citar-vos o que lá existe, deixando-vos aqui os links:


Como podem observar, são inúmeros os recursos e todos eles interessantes. Façam download dos programas que vos apraz. É incrivel a quantidade de recursos/ softwares ao nosso alcance, os quais nos fazem chegar a uma população com necessidades especiais. Isso ajudar-nos-á a compreendê-los, irá ajudá-los a comunicar e chegar ao mundo real.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Festa de Natal na Cercigui - CAO de Ponte

Após ter aceite o desafio do facebook intitulado "Reiki no Sapatinho" (no qual foi-nos proposto apadrinhar um residente do CAO de Ponte, da Cercigui, com uma prenda, escolhida por cada residente), fomos convidados a ir à festa de Natal da instituição, para assistirmos à entrega das prendas.

Tenho a dizer que adorei passar a tarde com eles: lanchamos juntos, rimo-nos, dançamos, pulamos, cantamos... foi pura diversão. Sinto-me muito orgulhosa de ter feito parte, e de ver que todos eles são felizes e muito bem tratados.

Não pude deixar de fotografar esta mensagem que estava numa das paredes. Pensemos nela...


terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Hoje, comemora-se o "Dia Internacional da Pessoa com Deficiência"

"Dia Internacional da Pessoa com Deficiência" celebra-se, anualmente, no dia 3 de dezembro, desde 1998. Foi neste ano que a Organização das Nações Unidas (ONU) avançou com a convenção dos direitos das pessoas com deficiência.

Esta data tem por objetivo mobilizar a população para a defesa da dignidade, bem estar e direitos das pessoas com deficiência. Há que também estar consciente que a integração das pessoas com deficiência na sociedade é uma mais-valia.

Eu estou consciente. E vós?

Cartaz do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência

Vejam esta notícia na qual o secretário-geral das Nações Unidas apelou aos Governos, membros da ONU, empresas e sociedade civil para que quebrem barreiras e dêem oportunidades a todas as pessoas com deficiência.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Equipamentos disponíveis no Gabinete Para a Inclusão da Universidade do Minho

Hoje, dia dois de novembro, a aula de TIC foi dada pelo senhor Rui Silva do Gabinete Para a Inclusão (GPI) da Universidade do Minho.

Foi uma aula muito interessante, pois foi-nos explicado e mostrado os equipamentos de inclusão e de ajuda para as pessoas com deficiência, disponíveis na Universidade do Minho. A saber:

  • Impressora Braille
  • Máquina para virar páginas ("page turner")
  • Impressora de relevos (dá relevo ao que está impresso a negro)
  • Lupas
  • Leitor de ecrãs e ampliadores (software Magic)
  • Controlo do rato com movimento da cabeça
  • Lupas de mesa
  • Lupa/ ampliador portátil
  • Telescópio (de ver ao longe e ao perto)
  • Detetor de luz
  • Detetor de notas
  • Braillina (uma boneca com a qual se pode aprender a escrita em Braille)
  • Máquina de escrever Braille
  • Teclado de conceitos
  • Telemóveis com adaptações (leitores de ecrã, ampliadores...)

Deixo-vos algumas fotografias:



quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Deficiência Visual: tecnologias e produtos de apoio

Antes de iniciar o tema supracitado, gostava de esclarecer-vos sobre a deficiência visual. Mas o que é a deficiência visual? "A Deficiência Visual é um dano do Sistema Visual na sua globalidade ou parcialmente, podendo variar quanto às suas causas (traumatismo, doença, malformação, deficiente nutrição) e/ou natureza (congénita, adquirida, hereditária) e traduz-se numa redução ou numa perda de capacidade para realizar tarefas visuais (ler, reconhecer rostos)." (in ACAPO)

A Deficiência Visual é classificada de duas formas: cegueira e baixa visão.

Após esta breve explicação, passo a mostrar-vos as tecnologias e produtos de apoio existentes que facilitam o dia-a-dia de quem tem deficiência visual. Para quem não tem esse tipo de deficiência, a sua rotina é simples, sem grandes obstáculos. Mas isso não acontece com todos.

Aqui estão:

  • Braile - inventado por Luís Braile, caracteriza-se por sem um processo de escrita em relevo para uma leitura táctil, composta por 63 sinais, formados por pontos.
  • Programas de leitura de ecrã - é um software que se caracteriza por ler ao utilizador o que está no ecrã. Alguns programas: NVDA; Jaws...
  • Sintetizadores de voz - Vozes que fazem a leitura do que está no ecrã. Algumas das vozes que podemos encontrar são: "Eusébio", "Amália", "Joana", "Eloquence"...Cliquem nas seguintes palavras e serão levados a diferentes programas: Balabolka; Slidetalk; Wordflashreader; Natural Reader 11; iSpeech; Power Talk for Powerpoint; Drawing Voice; eSpeak; Free Speech 2000; DSpeech; yRead, entre outros.

  • Programas de ampliação - ampliam o que está no ecrã (textos e imagens). Deixo-vos, aqui, alguns programas (cliquem e explorem os programas):Lente de aumento do Windows; Zoomit; MAGic; Virtual Magnifying Glass PortableOrca; Lightening Express; Zoomtext; Magical Glass; DesktopZoom; Zzoom. 
  • Lupas manuais - facilita a leitura e visualização de imagens

  • Lupas eletrónicas - o mesmo conceito da lupa manual
  • Bengala branca - um dos principais meios de acessiblidade. Promove a independência e a segurança no dia-a-dia da pessoa com deficiência visual.
  • Cão-guia - cão treinado para guiar pessoas com deficiência visual e auxiliá-los nas tarefas diárias 
  • Régua para assinar -apoiam na assinatura ou na escrita na posição correta
  • Relógios falantes - fala as horas pressionando um botão, ou sendo programado para o efeito
  • Relógios em Braille - através do tato, conseguem saber as horas


terça-feira, 12 de novembro de 2013

Deficiência Auditiva: Tecnologias e ferramentas de apoio

Para muitos de nós é muito simples o dia-a-dia: acordar, ir trabalhar, estudar, andar... e ouvir. Mas para uma parte da população, isto não é tão simples. E porquê? Porque têm uma deficiência auditiva. 

Neste post, apenas me vou centrar nas tecnologias existentes que facilitam a vida a este grupo.

Fiz uma pesquisa e encontrei o seguinte:

  • telefone com marcação por voz: 
  • campainha luminosa:
     
     
  • Relógio despertador vibratório: 
     
  •  Relógio vibratório:



  • Telefones amplificados:

  •  Telefone de texto (surdos): 
  •  Telefone de texto (surdos) portátil:



quinta-feira, 7 de novembro de 2013

"Não sou uma questão administrativa"

Desde o passado mês, muitas são as mensagens que o ministro de Educação e Ciência recebe de crianças com NEE.

Estas mensagens, vêm acompanhadas de uma fotografia.

Servem como um alerta, pois está a fazer-se um corte enorme na Educação, nomeadamente na Educação Especial. Como se pode ler no artigo: "Há menos professores de Educação Especial nas escolas apesar de haver mais crianças com NEE, por causa do alargamento da escolaridade obrigatória; muitos docentes chegaram às escolas com atraso ou ainda não foram colocados; os funcionários não docentes são em número insuficiente; a contratação de técnicos de terapia da fala ou de fisioterapia só agora foi autorizada; as turmas são maiores do que a lei permite e as crianças são empurradas para actividades específicas, afastadas do ensino regular" (David Rodrigues)

Podem ler o artigo na integra aqui (in Publico)

Deixo-vos, algumas imagens...

 


quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Centro de Recursos TIC para a Educação Especial

Deixo-vos este vídeo, datado do ano letivo 2007/ 2008, no qual podem ver os testemunhos de dois professores sobre as atividades que desenvolvem nos seus respetivos Centros de Recursos TIC para a Educação Especial, a saber: Dr. Alda Lopes, CRTIC para a Educação Especial de Viana do Castelo; Dr. Paulo Gomes Nunes, CRTIC para a Educação Especial de Santarém

Ambos apresentam casos e os recursos TIC que os alunos utilizam no seu dia-a-dia.

Ficam aqui com o site da área de CRTIC da DGIDC, onde podem ter acesso aos 25 CRTIC para a Educação Especial em todo o país.


sexta-feira, 1 de novembro de 2013

"Imagina"

Há uns meses atrás, mais propriamente no dia 11 de maio do corrente ano, assisti a um seminário "Tecnologia, Inclusão e Acessibilidade", organizado pela Imagina em parceria com o Centro de Competências TIC - Universidade do Minho. Neste seminário fiquei a conhecer vários softwares que ajudam pessoas com necessidades especiais a comunicar. Fiquei maravilhada! São mesmo interessantes e aconselho-vos a dar uma olhadela.

Chamo-vos, também, a atenção para o seguinte: irão decorrer formações on-line, organizadas pelo centro de formação supracitado, a saber:

Atenção: estas formações iniciam agora, em novembro!

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Tecnologias para a Comunicação Aumentativa e Alternativa

Este é mais um conceito no qual me debrucei. Quando ouvi este conceito o que me veio à ideia foram tecnologias a nível do computador; como o computador poderá ter um papel importante na comunicação de pessoas com necessidades especiais.

Após algumas leituras, fiquei a saber que estas tecnologias, também denominadas como CAA, servem para substituir a fala, havendo, na mesma comunicação, mas por outros meios.  As pessoas vão conseguir "expressar-se" com a ajuda do computador através de símbolos, palavras, sons. Leiam este artigo, pois dá-nos uma explicação muito concisa sobre o que são as CAA.

Fiquei também a saber que o Instituto Português de Psicologia tem, na sua formação, uma pós-graduação em Comunicação Aumentativa e Alternativa e Tecnologias de Apoio

Aconselho-vos, também, a verem estes slides, pois além de nos explicar o conceito supracitado, também nos dá a conhecer exemplos de tecnologias de apoio à Comunicação Aumentativa (ex. dispositivos, programas, teclados, digitalizadores)

Para muitos de nós falar é algo natural e muito simples. Mas para certas pessoas com necessidades especiais isso não é bem assim. Folgo em saber que a tecnologia já evoluiu o suficiente para ajudar estas pessoas, que têm muito a dizer, e, assim, poderem "dizer" o que vai dentro delas, pedir ajuda, partilhar pensamentos, enfim... comunicar!

Tecnologias Assistivas

Quando me debruço sobre este conceito "Tecnologias Assistivas" penso sobre os meios que existem que garantem um apoio a pessoas com necessidades especiais. Meios esses, que irão apoiá-los e serem um meio facilitador no seu dia-a-dia.

Fiz uma pesquisa mais profunda sobre o tema e deparei-me com o seguinte:

“Tecnologia assistiva são recursos e serviços que visam facilitar o desenvolvimento de atividades diárias por pessoas com deficiência. Procuram aumentar as capacidades funcionais e assim promover a independência e a autonomia de quem as utiliza”. (MELO, 2007, p. 94)

Encontrei os seguintes videos que me parecem pertinentes na compreensão deste conceito.







Ajudas Técnicas

Após uma pesquisa, fiquei a saber o seguinte sobre este conceito: Ajudas técnicas / produtos de apoio como qualquer produto (incluindo dispositivos, equipamento, instrumentos, tecnologia e software) especialmente produzido e disponível, para prevenir, compensar, monitorizar, aliviar ou neutralizar qualquer impedimento, limitação da actividade e restrição na participação” (ISO 9999/2007). Destinam-se a todas as pessoas com deficiências ou incapacidade, permanente ou temporária.
 
Vejam este site: Ajudas Técnicas - Neste site, podemos pesquisar uma série de ajudas técnicas existentes. Desde cadeiras, teclados, jogos. É só pesquisarem e ficarem admirados com a quantidade de ajudas que as pessoas com necessidades especiais poderão ter acesso e ver a suas vidas mais facilitadas. 

Encontrei o seguinte pdf Ajudas Técnicas - Benefícios para Pessoas com Deficiência . Vale a pena ler, pois responde-nos às seguintes perguntas: O que são Ajudas Técnicas?; Como se classificam as Ajudas Técnicas?; A quem se destinam as Ajudas Técnicas?; Como deve ser utlizada a escolha das Ajudas Técnicas?; Quem financia as Ajudas Técnicas?;  No sistema supletivo, a prescrição médica para o financiamento das Ajudas Técnicas é obrigatória? Quais os níveis de prescrição e quais são as entidades prescritoras de Ajudas Técnicas? Quais são os procedimentos necessários para que a Ajuda Técnica seja financiada? Que cuidados deve ter o utilizador? Que normas de conduta devem orientar os técnicos que acompanham as prescrições e financiamento de Ajudas Técnicas?

Há um despacho 6133/ 2012 que rege os Produtos de Apoio para pessoas com deficiência (Ajudas Técnicas)

Cliquem na Legislação sobre a Acessibilidade. É muito bom saber que há legislação. De realçar a anuidade dos despachos.

Feliz dia das Bruxas

Hoje, celebra-se o "Dia das Bruxas", por isso, desejo-vos a todos um dia muito feliz! Achei esta imagem uma ternura.

Menina (com Síndrome de Down) mascarada de bruxinha

sábado, 26 de outubro de 2013

Sou pequenino e sei aceitar a diferença

Conhecem a loja "Imaginarium"? Uma loja para crianças com brinquedos muito giros. Não sei se é do vosso conhecimento, mas eles têm uma linha de bonecos/ peluches que "ensinam" os mais pequenos a lidar com a diferença. Passo a explicar...

Estes bonecos têm características que os tornam diferentes. À primeira vista, poderá parecer um defeito de fabrico, mas não é. Tudo tem uma finalidade. Temos o rato que tem uma orelha maior que a outra; o pato que tem uma asa maior que a outra; o cão que tem a boca torta... enfim, diferenças que não fazem deles mais ou menos bonitos; melhores ou piores. 

Considero esta ideia fantástica. Tenho familiares pequeninos que têm bonequinhos desta coleção e já sabem que, apesar das diferenças, são, de igual modo, valiosos. Começam, desde de tenra idade, a saber lidar com a diferença. Que essa diferença não deve ser sinónimo de discriminação. Aprendem a aceitar a diferença!

Uma ideia, um conceito a aplaudir!!

Cinco bonecos da Imaginarium: um macaco, um pato, um cão, um rato e um leão

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Inclusão digital - uma pesquisa, uma breve reflexão

O que é para mim a Inclusão Digital? Pois bem, quando penso neste conceito, o que me vem à ideia é os recursos que existem de modo a que todos (nomeadamente, pessoas com Necessidades Especiais) possam ter um acesso, por igual, às tecnologias.

Após uma pesquisa, encontrei o seguinte:
De onde destaco:  A Inclusão Digital constitui um dos principais pilares de qualquer política de promoção da Sociedade da Informação. Tem como principais objectivos corrigir desigualdades de acesso aos benefícios da Sociedade da Informação, evitar novas formas de exclusão e promover mais oportunidades de participação na sociedade a grupos populacionais mais vulneráveis. Esta população inclui pessoas com reduzida literacia, com poucas condições económicas, emigrantes, residentes em regiões ou locais desfavorecidos, pessoas com deficiência, idosos, entre outros.

Sendo uma área tão vasta debruço-me sobre a Inclusão Digital de Pessoas com Necessidades Especiais (pessoas com deficiência e idosos) por ser aquela que conheço melhor e consequentemente poderei analisar com maior rigor.” (Francisco Godinho)

Aconselho a leitura de todo o artigo.
Boas notícias: “Centro de Inclusão Digital já arrancou em Portugal”
E mesmo aqui, na nossa mui nobre instituição, Universidade do Minho, temos um Gabinete Para a Inclusão (GPI). No qual trabalha um colega nosso que esteve presente, na passada segunda-feira, na aula de TIC. Uma entrevista muito interessante. Parabéns Sr. Rui Miguel Segurado Silva.

Após a leitura destes textos, fico na ideia que há muito mais para fazer. O caminho começa a ser traçado e espero que a caminhada nunca mais termine.

No nosso dia-a-dia, temos a nossa vida muito facilitada com todas as novas tecnologias, e com a nova Era Digital. Mas nem sempre pensamos que, o que é simples para nós, não é para outros, pois essas tecnologias não são acessíveis a todos. Mas isso está a mudar. Fico feliz!

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Somos Iguais, Diferentes

Estava a fazer uma pesquisa no "youtube" sobre a temática da diferença. Encontrei esta música. Tem um imagens que me deixam encantada. Tudo se resume a "Eu posso fazer a diferença e dar a mão."

Deixo aqui a letra:

"Vou-vos contar uma história

De um pequeno trevo que nasceu diferente

Em vez de três folhas
Tinha quatro e um coração carente
Toda a gente olhava com desprezo
Sem coragem para o encarar
Estava triste por não ter amigos
Com quem brincar

Somos iguais, diferentes. Não nos interessa, o aspecto. Queremos que o mundo inteiro dê ao trevo muito afecto. Somos iguais, diferentes. Não nos interessa, o aspecto. Queremos que o mundo inteiro dê ao trevo muito afecto.

O único amigo que lhe dava atenção
E carinho era o vento
Os outros que olhavam
Sem um gesto nem uma palavra
Dói por dentro
Mas um dia passou um menino
E abraçou o trevo com paixão
Há certos gestos que não têm preço
"o dar a mão"" (João Portugal)


terça-feira, 22 de outubro de 2013

O início do concretizar de um sonho...

Escrevo este post para vos poder explicar o porquê de ter escolhido formar-me em Educação Especial. Escolhi porque tenho esse sonho. Tenho o sonho de poder chegar a quem precisa; poder ver que um mau comportamento poderá estar associado a alguma dificuldade de aprendizagem, ou até mesmo a uma hiperatividade; detetar que uma falta de atenção não esteja relacionada com o jogo de futebol do dia anterior, mas sim com um défice de atenção...e muitas outras situações ...enfim...poder dizer: "Eu posso ajudar-te!".

Chegar a estes alunos, conseguir fazê-los superar dificuldades, é uma grande vitória. Mas a maior vitória de todas será receber um sorriso, um olhar, um abraço...

Este é um sonho. Sonhamos todas as noites. Eu vou poder ver o meu sonho ser concretizado todos os dias.

Uma folha de papel que diz: Sonhar


segunda-feira, 21 de outubro de 2013